Ford Transit Custom PHEV – o furgão híbrido sem restrições

by on 2 Dezembro, 2019 in Ensaios / Assessment

Ford Transit Custom PHEV – o furgão híbrido sem restrições

O título da nossa capa desta edição “livre trânsito”, resume bem a principal característica do novo furgão Transit Custom PHEV da Ford, que permite às empresas terem uma solução híbrida para as suas frotas. O evento de apresentação da Ford, realizado na cidade de Estocolmo, deu a conhecer os vários novos modelos comerciais da marca, entre os quais a renovada Ford Transit (nas versões Van, Double Cab e Chassis Cab), a Tourneo Custom e a Transit Custom, bem como as motorizações diesel EcoBlue, mild-hybrid e PHEV.

Com tantas novidades importantes, iremos revelar os detalhes nas próximas edições, sendo que nesta escolhemos a versão híbrida plug-in da Ford Transit Custom. Se bem que a nomenclatura “híbrida” pode ser um pouco redutora para este modelo, tendo em conta que este é um furgão exclusivamente propulsionado por um motor elétrico. A diferença face a um furgão 100% elétrico, é que a Ford Transit Custom PHEV tem um motor a gasolina que serve como extensor de autonomia.

Assim, as rodas dianteiras da Transit Custom Plug-In Hybrid são acionadas exclusivamente por um motor elétrico de 92,9 kW (cerca de 126cv), alimentado por uma bateria de 13,6 kWh de íones de lítio. O multipremiado motor EcoBoost a gasolina de 1,0 litros da Ford (de 120 cv), atua como um extensor de autonomia para um alcance total superior a 500 km, e consumos de combustível de 2,7 l / 100 km e emissões de CO2 de 60 g/km (ciclo NEDC).

Menos peso, mais carga

O facto do motor EcoBoost alimentar apenas a bateria, permitiu que os engenheiros da Ford retirassem todo o peso inerente à caixa de velocidades, embraiagem, transmissão, diferencial, escape, entre outros componentes necessários para a normal propulsão de um motor a combustão interna. Desta forma, o peso acrescentado pelas baterias é compensado pela ausência dos componentes do motor a combustão, resultando numa impressionante capacidade de carga de 1.130 kg (sem contar com o peso médio de 75kg do motorista), e um volume de carga inalterado de 6,0 m3.

As baterias, além de não retirarem volumetria de carga, estão cobertas por uma garantia standard da Ford de oito anos ou 160.000 km. A Ford é assim, o primeiro fabricante a fornecer tecnologia híbrida plug-in para capacidade de condução com “emissão zero”, neste segmento de furgões.

Uma porta de carregamento localizada no para-choque dianteiro permite que o novo Transit Custom seja carregado em 4,3 horas, utilizando uma fonte doméstica de 240 volts de 10 Amperes, ou 2,7 horas com um carregador AC do tipo 2. A energia elétrica adicional também é “capturada” através do carregamento regenerativo, quando o veículo desacelera ou trava.

Iniciámos o teste com a indicação 35km de modo 100% elétrico e de 577km de autonomia do motor a combustão. Do teste que realizámos nas estradas da Suécia, com uma temperatura média de 6 graus centígrados e em estradas sinuosas com algum relevo, a autonomia em modo 100% elétrico durou 38 km, ligeiramente acima do previsto pela Ford, lembrando que conduzimos uma Transit Custom carregada com 1 tonelada de carga, dois passageiros a bordo e a uma velocidade média de 38km/h.

Autonomia e performance

Quanto ao motor a combustão, os consumos registados foram de 5,4lt/100km num percurso total que realizamos de 92km. Tendo em conta que o tanque de gasolina desta Transit Custom PHEV tem a capacidade para 54 litros, matematicamente a autonomia total seria de 1000 km. Como da teoria à prática existe sempre uma diferença, acreditamos que a autonomia real do motor a combustão (que gera eletricidade para o motor elétrico), poderá rondar os 800km.

Em termos de sensação de condução, nem parece que o motor a combustão está ligado (exceto quando aceleramos a fundo), tendo como vantagem a progressividade da velocidade, o que permite uma condução confortável, mas sem deixar de reagir bem quando solicitado, apesar de este modelo não ultrapassar os 120km/h.

A grande vantagem da Transit Custom PHEV é que permite a circulação em cidades que tenham zonas exclusivas para apenas veículos sem emissões (cada vez mais na Europa), e a produtividade e a autonomia de um furgão com motor de combustão tradicional. Através de 4 modos de condução, o motorista pode optar, por exemplo, em utilizar apenas o motor a combustão quando estiver a circular em autoestrada e poupar as baterias para utilizar o furgão em modo 100% elétrico, quando entrar na cidade.

Esta gestão do veículo também poderá ser feita de forma remota pelo gestor de frota, através do sistema de Geofencing da Ford. Desta forma, o gestor poderá programar automaticamente o veículo para o modo condução 100% elétrico, assim que o furgão entrar numa zona de baixa emissão, em cidade. A tecnologia ajudará a garantir que as empresas cumpram os regulamentos e evitem multas, além de outras funcionalidades inerentes à gestão de frota através do sistema FordPass Connect que vem equipado de série na Transit Custom PHEV. Um furgão com muitas evoluções para várias utilizações.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com