Iveco – nova gama de camiões que ambiciona outros caminhos

by on 13 Agosto, 2019 in Pesados

Iveco – nova gama de camiões que ambiciona outros caminhos

A Iveco lançou uma nova gama de camiões, denominada “Way” (caminho em Inglês), cujos primeiros modelos a serem revelados foram o S-Way, e o X-Way.

O evento de apresentação internacional teve lugar em Madrid, cidade onde a Iveco tem a sua maior fábrica do modelo Stralis, que agora é substituído pelo novo S-Way. Quanto ao X-Way, apesar do nome já existir na gama do Stralis (mas adaptada ao segmento de construção/offroad), esses modelos passam a ser denominados como X-Way.

A cerimónia de lançamento desta nova gama de camiões de longo curso, decorreu ao mesmo tempo para a imprensa, clientes e funcionários da Iveco. Contou ainda com apresentações de empresas e parceiros de peso, tais como a Microsoft, Amazon e Shell, numa demonstração de que a Iveco não esteve sozinha no desenvolvimento desta nova geração de camiões.

O Grupo CNH, detentora da IVECO, também teve o seu papel neste desenvolvimento, visto que a Iveco, apesar de todo o seu historial no mercado dos camiões, também se beneficiou de muitas sinergias das 11 empresas deste grupo industrial. Vetores como a digitalização, automação, humanização e propulsão alternativa, foram os orientadores desta nova gama Stralis.

Digitalização

Para além da propulsão a gás natural, a Iveco centralizou o desenvolvimento desta gama no ativo mais importante das empresas: os motoristas. Em termos práticos, a grande novidade destes novos camiões está na sua cabine e nos sistemas digitais, mantendo-se os sistemas propulsores já existentes na gama da Iveco, com especial referência ao modelo NP a gás natural, com 460 cv de potência.

A Iveco apresentou também os seus planos para o futuro. Nas palavras de Gerrit Marx, presidente comercial da Iveco, “a tecnologia, nos camiões, está a evoluir para diversos caminhos, e por isso, saber onde investir nos próximos anos é quase tão importante para uma empresa quanto a sua rentabilidade. Nesse sentido, a Iveco realizou um grande investimento no desenvolvimento de motorizações a hidrogénio, com 3 diferentes tipos de células de combustível, bem como a produção para testes em condições reais, de 16 camiões a hidrogénio para 2021”.

Destaques da nova gama “Way”

Eduardo Gaspar, diretor da Revista Automotive, testou os modelos S-Way e X-Way na pista de competição internacional de Jarama (nos arredores de Madrid) e aqui transmite as novidades desta nova gama de camiões de longo curso. “Tendo em conta a importância das cabines para os motoristas, irei focar-me nesse aspeto, deixando os sistemas digitais e telemática para uma segunda fase.

A condução dos novos camiões foi curta, mas deu para formar algumas impressões iniciais, tanto do ponto de vista do conforto e praticidade a bordo, como do aspeto exterior. Assim, além de exteriormente a gama “Way” ser completamente diferente do modelo Stralis, as alterações estéticas foram acompanhadas de um racional que privilegiou o sentido prático.

O fluxo de ar é agora direcionado de forma diferente, permitindo uma menor resistência aerodinâmica, através de modificações que vão desde os grupos óticos dianteiros, até ao eixo traseiro da unidade tratora. Ainda no âmbito da aerodinâmica, os spoilers laterais e superior são maiores do que na gama do Stralis, com borrachas para minimizar as distâncias entre o trator e o semirreboque.

Outro aspeto de destaque no exterior, é que as portas cobrem os degraus, só deixando um de “fora”, o que impossibilita de uma pessoa subir os degraus para ver o que existe na cabine – objetos de valor, por exemplo.

No tocante ao interior, muitas novidades, das quais destaco algumas. A primeira é o espaço, os bancos estão mais baixos 6 cm, e 5 cm mais para trás do que na anterior versão do Stralis, o que aumenta o espaço disponível. A ignição não precisa de chave, e se juntarmos a isto um novo volante “cortado” na base, o espaço para os joelhos é agora bem maior. O tablier e o painel de instrumentos são os mesmos do anterior Stralis, mas agora com aplicação de materiais mais suaves, o que contribui para uma sensação de qualidade superior.

Conduzi os camiões desta apresentação internacional numa pista de automóveis. Naturalmente, é um ambiente onde existe menos irregularidade no asfalto do que numa via pública. Mesmo assim, é possível dizer que o nível de ruído a bordo é inferior à gama Stralis, e essa insonorização nota-se ainda mais na condução do S-Way NP, a versão a gás natural do S-Way.

Quanto ao X-Way, a única diferença que notei é o facto de ter o eixo dianteiro com tração hidráulica, pois a cabine é transversal a toda gama “Way”. Em termos de visibilidade para o exterior e ergonomia, o posto de condução dos modelos testados apresentam um incremento positivo, com destaque também para o novo volante multifunções, que reúne os diversos comandos e dão ao motorista, acesso direto aos diversos sistemas de assistência à condução” resume Eduardo Gaspar.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com