KIA cresce o dobro do mercado com o cliente empresarial

by on 6 Abril, 2018 in Frotas

KIA cresce o dobro do mercado com o cliente empresarial

Os novos Kia Ceed e Ceed Sportswagon fizeram a sua estreia mundial, renovando o posicionamento no segmento mais importante do mercado europeu.

João Seabra, diretor geral da Kia Portugal, falou à Automotive sobre as evoluções da marca no nosso país, mostrando-se otimista quanto aos resultados espectados para este ano de 2018 onde, naturalmente, as vendas ao segmento empresarial, rent-a-car e ENI (empresários em nome individual), darão um grande impulso nos números e nos resultados globais das atividades desta unidade de distribuição automóvel do Grupo Bergé.

“Nos últimos 3 anos, a Kia Portugal tem vindo a crescer praticamente o dobro do mercado nacional. Em 2017, esta tendência positiva voltou a se verificar; tanto em número de unidades; como em quota de mercado, fatores importantes para sustentabilidade do nosso negócio de distribuição automóvel em Portugal, o que demonstra que a estratégia que implementámos há alguns anos atrás, permitiu alcançar bons resultados no presente.

Crescemos nos vários canais de vendas, desde o particular, até o rent-a-car, mas sobretudo no canal empresarial que é aquele que mais tem evoluído em Portugal, sendo, naturalmente o mais disputado por todas as outras marcas. Estamos confiantes de que o ano de 2018, que objetivamente para muitas marcas, começa a partir deste Salão de Genebra, será igualmente positivo para as atividades da Kia em Portugal, como de resto em toda a Europa”, destacou.

Renovação e lançamentos

Com a renovação dos modelos Ceed e Ceed Sportswagon, a Kia volta a dispor de produtos muito competitivos no segmento C, e com potencial de alicerçar a sua ambição de conquistar mais espaço de vendas, setor onde a marca poderá realizar melhores mix de vendas, inclusive com os seus demais modelos com motorização hibrida e plug-in.

Para o diretor geral da Kia Portugal, o momento é de expansão moderada, mas não de euforia. Até porque, a concorrência, neste segmento C, é forte e está bem posicionada há alguns anos. No entanto, ele salienta que “em 2017 renovamos os modelos Picanto e Rio, e lançamos um modelo importante que é o Kia Stonic, um SUV compacto que, apesar de ter chegado ao mercado nacional no último quadrimestre do ano, rapidamente mostrou-se um produto de grande aceitação, pelo que temos bons indicadores de que este ano o Stonic será uma das alavancas do nosso crescimento em Portugal.

Ao longo deste ano de 2018, com o início da comercialização dos novos Ceed 5 portas e, na altura do verão, do novo Ceed Sportwagon, daremos um boost nas nossas vendas, com produtos bem posicionados, renovados e com grande foco para o mercado empresarial onde a Kia, como de resto as demais marcas, tem maior oportunidade de crescer e de realizar mixs mais interessantes de vendas dos nossos diversos modelos”, adiantou João Seabra.

Rede renovada e motivada

Se a gama Kia tem vindo a ser renovada nos últimos anos, a sua rede de concessionários também se engajou nesta estratégia, tendo sido igualmente renovada e ampliada visando disponibilizar melhores estruturas e melhores serviços aos clientes, sobretudo para o cliente empresarial, cuja tipologia de serviços e necessidade de produtos, é mais complexa com escolhas mais racionais.

No tocante à rede de concessionários, João Seabra fala com entusiasmo, até por que, recentemente, a Kia expandiu as suas atividades no retalho com a recente inauguração de mais um concessionário Univex, em Alcabideche, proporcionando mais uma importante estrutura de vendas, assistência técnica, serviços de pós-venda e de aconselhamento, na região da grande Lisboa.

“Desde que a Kia se renovou completamente como marca em Portugal e desde que, pessoalmente assumi a direção geral da marca no nosso país, houve momentos onde alguns parceiros de negócio não acreditavam plenamente na expansão da marca. Hoje, este cenário já não existe, e muitos são aqueles empresários que nos procuram para se candidatarem a uma concessão da nossa rede autorizada. Isto, por si só, é uma prova clara da confiança que a marca tem em Portugal.

Naturalmente, que a nossa cobertura geográfica já está bem implementada, pelo que analisamos com muito cuidado o ingresso de novas concessões na nossa rede. Não queremos ter demasiadas concessões por cada distrito, mas dois ou três eficientes parceiros de negócio, num raio de atuação que permitam a todos a sustentabilidade dos seus negócios e que, fundamentalmente, possam servir com qualidade e proximidade, os clientes da marca Kia. Estamos a renovar a gama e a nossa rede, com ponderação e de forma equi librada, até por que, a grande crise que abalou as marcas automóveis demonstrou que era preciso mudar a forma de gestão e de vendas em Portugal.

Hoje já dispomos de mais pontos de vendas e de assistência da Kia em Portugal, do que tínhamos há 10 anos atrás, com a diferença de que os atuais parceiros de negócio da nossa distribuição, estão imbuídos de uma nova dinâmica de gestão, mais orientada para a qualidade e fidelização à marca, do que apenas vocacionada para os volumes de vendas.

É claro que os volumes e os bons números são os sinais mais visíveis do crescimento de qualquer negócio, mas no ramo automóvel, isto já não são; nem os únicos fatores; nem os mais determinantes. Deveremos arrancar com uma nova concessão em Penafiel, e estamos a analisar a hipótese de abrirmos mais duas concessões na região norte ao longo deste ano, mas não temos pressa e só o faremos com parceiros certos e alinhados com a nossa estratégia empresarial”, salientou.

Cliente empresarial

A marca Kia tem vindo a desenvolver há alguns anos a comercialização de veículos ambientalmente mais ecológicos e energeticamente mais eficientes. João Seabra recorda que esta estratégia começou com o Kia Soul Elétrico. “Atualmente com uma autonomia de 250 km, e esperamos lançar no final deste ano mais um modelo elétrico, através do Niro, numa versão 100% elétrica, com cerca de 500 km de autonomia, completando assim as gamas dos modelos Niro e Optima, que já dispõem de motorizações híbridas e PHEV.

São modelos que estão a começar a ser conhecidos pelas empresas, com melhores autonomias, melhores consumos médios e baixos custos de manutenção. Estamos a trabalhar, juntamente com a nossa rede de concessionários e equipa de vendas às frotas, para que as empresas, sobretudo as PME’s, possam testar estes nossos modelos eletrificados, pois a Kia dispõe de uma gama bastante completa para atender as necessidades das empesas PME’s. O Kia Niro, por exemplo, será um dos nossos modelos estratégicos para crescermos a presença da marca Kia nas empesas e frotas em geral.

Aqui em Genebra, também fizemos a estreia mundial, da versão GT-Line do Rio, e da nova gama do modelo Optima, que irá iniciar a sua comercialização em toda a Europa, no final do primeiro trimestre de 2018. A partir do terceiro trimestre, chegará a versão com transmissão de 7 velocidades e dupla embraiagem. Destaco a introdução de duas novas motorizações na gama: o motor 1.6 CRDi, de 136 cv, que passa a ocupar o lugar do atual 1.7 CRDi, ao mesmo tempo que surge um novo 1.6 T-GDi a gasolina, de 180 cv, acoplado a uma caixa automática de dupla embraiagem de 7 velocidades. As novidades da gama Optima chegarão ao mercado nacional, durante o terceiro trimestre deste ano”, revelou João Seabra.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com