Novo Mercedes-Sprinter: um ícone renovado

by on 7 Março, 2018 in Frotas

Novo Mercedes-Sprinter: um ícone renovado

É a primeira vez que a gama Sprinter cobre as três variantes: tração integral, tração traseira e tração dianteira.

A apresentação estática da terceira geração do Mercedes-Benz Sprinter foi feita no recente centro de logística da Mercedes-Benz, na ilha Mercator em Duisburg, Alemanha. A Automotive esteve presente e marcou a diferença ao captar Dieter Zetsche, presidente do conselho de administração da Daimler AG, entusiasmado ao sentar pela primeira vez no novo furgão: “é uma sensação fantástica, e é um ambiente muito mais parecido com os nossos ligeiros de passageiros, do que com um furgão” comentou.

“Não há dúvida que o Sprinter está para a Mercedes-Benz Vans como o Classe S está para a Mercedes-Benz Cars: um ícone, o core da marca, o catalisador de mudanças e de inovação tecnológica. São claramente o benchmark nos seus segmentos” conclui Dieter Zetsche.

Tração dianteira e tanque menor

Indicado para clientes cujo peso é mais importante que o volume, o novo sistema de tração dianteira (FWD) do Sprinter, por não necessitar de uma série de componentes face ao sistema de tração traseira, aumenta a capacidade de carga em cerca de 50 quilos. O tanque de combustível desta versão também é otimizado para reduzir o peso com o tanque opcional de 50 litros. Para os clientes que necessitem de maior autonomia, é possível optar pelos tanques de 65 ou 92 litros.

O espaço de carga também fica otimizado, ao ganhar 8cm em altura na porta traseira (face à versão tração traseira), o que permite carregar/descarregar o Sprinter de forma mais rápida.

Os destaques tecnológicos desta versão incluem também, duas recém-desenvolvidas caixas de velocidades: automática de 9 velocidades com conversor de binário (uma estreia no segmento de grandes comerciais ligeiros), e a caixa manual de 6 velocidades. A capacidade máxima rebocável é de 2 toneladas e esta versão é equipada exclusivamente com o motor 4 litros (OM651).

Tração traseira com mais versões

Na versão de tração traseira (RWD), as vantagens clássicas mantêm-se: conforto na condução, maior brecagem, e maior agilidade – com a possibilidade de se elevar a capacidade de carga das 3 às 5,5 toneladas.

A isto alia-se a capacidade máxima rebocável de 3,5 toneladas. Em termos de motorizações, esta versão utiliza tanto o motor de 4 cilindros como o de 6 cilindros (OM642).

Tem 6 versões de carroçaria disponíveis: Furgão, Tourer, pickup, chassis, autocarro e trator; pode escolher três configurações de transmissão, e ainda; várias cabinas, vários comprimentos da carroçaria, pesos brutos admissíveis, alturas do compartimento de carga e vários equipamentos.

Para os clientes que necessitem de volumetria da caixa de carga, em conjunto com a capacidade de transportar carga pesada, é possível encomendar uma versão de fábrica do Sprinter com “super pneus” e rodado simples, em alternativa ao rodado duplo. Na Europa já é permitido o rodado simples para veículos até 5toneladas, desde que equipados com pneus adequados para o efeito.

Intervalos de manutenção alargados

Para o Sprinter RWD os intervalos de manutenção situam-se nos 60.000km ou dois anos, e para a versão FWD nos 40.000km ou dois anos também. A conectividade permitirá trazer uma melhoria na eficiência do serviço de pós-venda: o veículo ao enviar informações sobre a condição das peças de desgaste para o gestor de frota, este pode planear melhor as paragens para efetuar a substituição das peças sem implicar numa imobilização inesperada do veículo.

Aliás, a ligação à internet é uma das funcionalidades mais importantes do Sprinter. Os novos serviços ligados em rede do Mercedes PRO connect combinados com os igualmente novos sistemas multimédia MBUX  (Mercedes-Benz User Experience), fornecerão a base para todos os requisitos de logística e de transporte. Estes serviços contemplam a gestão tanto das frotas de grandes dimensões como as de pequenas dimensões.

O Mercedes PRO connect ligará o gestor de frota a todos os veículos e seus motoristas. Isto permitirá gerir online as tarefas e a informação do veículo, como por exemplo, a sua localização, o nível do depósito de combustível, ou receber a informação sobre os intervalos de manutenção em tempo real.

Opinião dos clientes

Para a apresentação mundial do Sprinter, a Mercedes-Benz Vans convidou 4 clientes empresariais, todos eles com atividades diferentes: Schlienz-Tours na área de transportes de pessoas, Ocado Retail no transporte de alimentos refrigerados, Hermes Germany na distribuição porta-a-porta, e Enercon nos serviços de manutenção de eólicas.

O objetivo era que cada um descrevesse a razão de terem escolhido para as suas frotas o modelo Sprinter e o que mais valorizam num veículo. Para a Schlienz-Tours, o conforto das viaturas; para a Ocado Retail, a possibilidade de transportar mais peso; na Hermes Germany, a volumetria da caixa de carga; e para a Enercon, o menor tempo de inatividade das viaturas.

Melhorias para carroçadores e no valor residual

Volker Mornhinweg, Head of Mercedes-Benz Vans, (na foto ao lado, com Mariana Cunha, marketing manager Mercedes-Benz Vans Portugal) refere que “60% dos modelos Sprinter vendidos na Europa são transformados por carroçadores. Este dado mostra a importância dos furgões estarem preparados para serem trabalhados por especialistas, onde queremos que o Sprinter seja o líder de mercado.

No setor dos transportes, a variedade e disponibilidade dos furgões é essencial para o sucesso. Só um bom produto já não é suficiente; o conceito do Sprinter, no seu conjunto, deve valer mais do que a soma das suas partes”.

Um tratamento de galvanização do chassis e dos painéis laterais permitem maior proteção contra a corrosão, mantendo em alta o valor residual do veículo. De origem é possível encomendar a versão com contraplacado para a proteção do chão e laterais da caixa de carga do Sprinter. Para os casos onde os furgões tenham que permanecer muito tempo parados, existe a possibilidade de se ativar o “modo de hibernação”. Este modo reduz o consumo de energia para o mínimo, sendo o sistema muito similar ao “corta corrente”, típico dos camiões rígidos.

Mais novidades e preços

Alem do exterior, todo o interior do Sprinter foi renovado. Destaque para a junção dos sistemas de infotainment, navegação e comunicação num único painel (opcional) conjugado num ecrã que varia entre as 7 e as 10 polegadas. Mais comandos no volante, cruise control adaptativo, camara de visão de parqueamento 360graus, sensores de chuva, conecção permanente à internet, são algumas das novas tecnologias introduzidas no Sprinter que até agora só estavam disponíveis nos modelos ligeiros de passageiros da Mercedes-Benz. De série, podemos contar com os faróis e ar condicionado automáticos.

Em termos de prestações e da praticidade dos novos sistemas, teremos que aguardar até a apresentação dinâmica do Sprinter que deverá ocorrer em meados de maio deste ano.

Para já, a informação disponibilizada é que os preços em Portugal irão variar dos 31.000 a 63.000 euros (com IVA), consoante as versões, e o lançamento está previsto para junho deste ano, no caso das versões com motorização diesel. O Sprinter elétrico será lançado em Portugal juntamente com o Vito elétrico em 2019.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com