Novo Peugeot 508 SW – desafiar a lógica alemã

by on 9 Janeiro, 2019 in Ensaios / Assessment, Frotas

Novo Peugeot 508 SW – desafiar a lógica alemã

Num segmento dominado pelas marcas alemãs, o Grupo PSA apresenta um novo modelo de “combate”, o Peugeot 508 SW que também tem como missão, conquistar espaço e mercado nas frotas.

A apresentação mundial do novo Peugeot 508 SW teve lugar em Portugal, na região de Cascais. Durante cerca de um mês, jornalistas de diversos países puderam tomar contacto com o carro nas estradas nacionais, bem como assimilar as novidades estéticas e tecnológicas que este novo modelo incorpora.

No mercado europeu, o segmento D tem tido nos últimos anos uma concorrência acirrada por parte das plataformas SUV, sendo apenas contraposta pelas marcas premium, nomeadamente as de origem alemã. Neste segmento, o Volkswagen Passat tem sido o benchmark na Europa.

No entanto, a nova geração do Peugeot 508 visa quebrar a hegemonia germânica e também romper com a própria imagem “clássica” da berlina de 4 portas da geração anterior do 508, evoluindo para uma estética moderna, mais ao estilo coupé. Agora, chegou a vez da apresentar a sua versão Station Wagon (SW), mais orientada para uma versão Shooting Break.

A exemplo do Peugeot 504 (lançado há cinquenta anos!), a marca tem como tradição desenhar as suas versões break a partir das silhuetas das berlinas. Da mesma forma, o novo Peugeot 508 SW beneficia de todos os atributos estéticos da berlina 508, adotando uma morfologia muito dinâmica devido às suas novas dimensões.

E se a geração anterior do 508 pecava por uma certa falta de “personalidade”, este novo 508 tem-na de sobra. A estética tornou-se muito mais trabalhada, com linhas mais desportivas e com um visual bem mais expressivo.

Assim, o grupo ótico dianteiro enquadra a frente do automóvel numa espécie de parêntesis, alongando-se dos faróis às entradas do para-choques. O capot foi rebaixado ao máximo para de conferir mais dinamismo visual ao conjunto. As portas, sem moldura, permitiram também refinar e dinamizar a silhueta. A fisionomia de uma break é evidente – o carro tem apenas 1,42mt de altura, menos 6 cm do que a geração anterior.

Estética traseira

Tendo em conta que no segmento D a tipologia mais vendida em Portugal é a SW/break, é fácil de se compreender que a estética daquilo que a caracteriza, ou seja, a traseira, é de extrema importância. Se na versão berlina, a traseira do Peugeot 508 esteve bem conseguida, na versão break ficou ainda melhor. O visual da traseira apresenta uma faixa horizontal em preto brilhante enquadrada pelas luzes traseiras Full Led tridimensionais herdadas da berlina.

Acesos de dia e de noite (com uma intensidade adaptativa), estes Led dão um realce constante, desde o perfil até à traseira. As duas saídas de escape cromadas conferem um dinamismo a todo o conjunto traseiro. Destaque para o isotipo “Peugeot” inscrito no vidro traseiro, ao invés da tradicional inscrição na bagageira. Relativamente ao espaço de bagageira (530 litros), este é menor do que na geração anterior do 508 SW (560 litros), mas nem por isso deixa de ter bastante capacidade de arrumação. Ainda sobre o espa ço atrás, destaque para o espaço dos ocupantes traseiros que é abundante e munido de vários confortos – luz individual, saídas de ar condicionado direcionáveis, entre outros componentes.

Interiores

O exterior do Peugeot 508 SW cativa pela estética aprimorada, e o interior confirma que esse vetor diferenciador foi aplicado a todo o carro, sem exceções. O denominado Peugeot i-Cockpit (tablier “padrão” da Peugeot), foi reinterpretado de acordo com esta nova estética.

O resultado deu origem a um volante compacto revestido em couro e cromados acetinados; comando da caixa automática integrado na consola central; revestimento do tablier, consola central e painéis das portas em carbono ou madeira natural; teclas tipo piano (toggle switches) e uma multiplicidade de espaços de arrumação.

Destaque para o compartimento sob a consola que pode acomodar e carregar por indução os smartphones, mesmo os de maiores dimensões. Junto ao comando da caixa automática, também é possível acomodar o smartphone e muitos outros objetos necessários no nosso dia-a-dia.

Em condução

Nas estradas da região de Cascais, testámos as versões 1.5 BlueHDi de 130cv (diesel) e a versão 1.6 PureTech 225cv (gasolina), ambas com caixa automática de 8 velocidades EAT8. Para além daquilo que as diferencia (motorização e potência), as versões são muito idênticas no que diz respeito ao conforto, habitabilidade e tecnologia à disposição do condutor.

No conforto, destaque também para um ambiente mais insonorizado e envolvente do que na geração anterior do 508. O comportamento em estrada é exemplar, independentemente da tipologia de percurso. Quanto à habitabilidade, a evolução para um break acabou por retirar alguma altura do interior e isso reflete-se num ambiente mais acanhado para o condutor. Ao volante, demora algum tempo para nos acostumarmos com a proximidade do pilar A, à nossa cabeça.  No entanto, o tablier consegue utilizar todo o espaço à disposição para criar um habitáculo de excelência.

O ecrã central está posicionado mais abaixo no tablier do que nos modelos 3008 ou 5008, por exemplo. Este posicionamento não compromete a visualização das informações, e até ajuda a uma melhor integração dos botões de comando de funções (ar condicionado, navegação, rádio, entre outros), em formato teclas tipo piano. Diferente do i-Cockpit dos SUV’s da Peugeot, este 508 incorpora botões tipo touchscreen para os comandos do aquecimento de bancos, recirculação do ar, start-stop, entre outros. O painel de instrumentos totalmente digital e configurável, completa a panóplia digital que o carro disponibiliza.

Em termos de tecnologias de assistência à condução, a lista é extensa. O melhor será testá-lo, e saberá do que estamos a falar. Em Portugal, o Peugeot 508 SW já está a ser comercializado, nas versões diesel 1.5 BlueHDi de 130cv (caixa manual ou automática), 2.0 BlueHDi de 160 ou 180cv (ambos caixa automática), e nas versões a gasolina 1.6 PureTech de 180 ou 225cv de caixa automática.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com