Renault Clio – superior em estilo, conforto e ambiente

by on 26 Julho, 2019 in Frotas

Renault Clio – superior em estilo, conforto e ambiente

Na mitologia grega, Clio é a musa da história e da criatividade. Já no mundo automóvel, o modelo é um caso de sucesso com 30 anos de história e mais de 15 milhões de unidades vendidas. Mantendo o estatuto de ser o modelo mais vendido em Portugal, o novo Renault Clio é um exemplo da democratização de tecnologias que só estavam disponíveis em viaturas de segmentos superiores.

Além da liderança em Portugal, o Renault Clio é o número 1 de vendas no segmento B na Europa desde 2013, mesmo com a forte concorrência exercida pelos modelos SUV. É também o carro francês mais vendido no mundo. Se chegar ao topo é difícil, manter é ainda mais. Ciente deste desafio, a Renault desenvolveu um Clio preparado para essa apaixonante missão.

A Renault, antes de desenvolver a atual geração, começou por perceber qual o critério mais importante de compra do Clio, e o resultado desta consulta foi: o design. Assim, nesta 5º geração do Clio o design foi tido em conta, mas sem destoar muito da geração anterior, estando em linha em termos estéticos com a recente gama de modelos da Renault. De realçar a menor utilização de plásticos no exterior.

Flexibilidade

E se a estética exterior desde modelo convence, as grandes alterações foram feitas em termos de estrutura, no interior e na tecnologia. A começar pela estrutura, para o novo Clio foi desenvolvida uma nova plataforma CMF-B que permi te fazer a hibridização deste modelo num futuro próximo (2020), bem como a sua autonomização, num futuro ainda por desvendar. O Clio será, assim, o primeiro modelo híbrido da marca Renault.

Quanto aos interiores, o novo Clio teve um salto qualitativo. Se compararmos desde a primeira geração do Clio (imagem 1) até à anterior geração (Clio IV), é notório que os acabamentos interiores têm sido alvo de profundas alterações e sempre para melhor. O novo Clio conta com uma melhoria da perceção do espaço interior, através do design em onda do seu tablier. Foi também realizado uma atualização no desenho de todos os componentes, de forma a ganhar milímetro a milímetro face ao modelo anterior, resultando em 26 litros de arrumos disponíveis – o maior da categoria.

Destaque para o volante multifunções, o painel de instrumentos maioritariamente digital (até ao final do ano será totalmente digital), a conjugação dos botões analógicos com os digitais, carregamento de smartphones por indução, e o travão de mão elétrico. O ecrã central é mais elevado para o condutor não ter de “baixar” tanto os olhos da estrada e, com o novo sistema easy Link, é agora mais fácil de encontrar as funcionalidades da viatura nos menus.

Os bancos do Clio são muito mais finos em termos de espessura (sem que com isso reduza o seu conforto), e o acesso à bagageira é mais “quadrado” visando facilitar o carregamento do veículo. A sensação de estar no interior do Clio é de maior conforto e qualidade, até porque esta nova geração tem mais 25% de materiais soft no seu interior.

Tecnologias

Com várias versões de motorização (entre diesel e gasolina), são os sistemas de assistência à condução do Clio que surpreendem. O seu grau de evolução está a par das marcas premium, como a capacidade de adaptação ao condutor é elevada, porque podem ser desligados de forma muito simples.

De entre a panóplia tecnológica, destaque para o Assistente Trânsito e Autoestrada. Estes combinam o regulador de velocidade adaptativo (com Stop & Go), com o assistente de centragem na via. Ativo dos 0 aos 160 km/h, este equipamento funciona nos automóveis com caixa automática EDC e regula a velocidade do automóvel, mantendo a distância de segurança para o veículo que circula à frente e garante, igualmente, que o automóvel se mantém centrado na via de circulação. Muto útil com trânsito intenso, este assistente de condução permite ao novo Clio parar e arrancar, automaticamente (até 3 segundos de paragem) sem qualquer ação por parte do condutor.

Este sistema funciona com uma câmara frontal e um radar, nas estradas onde as marcas no piso estão visíveis e com veículos em circulação. Em caso de ausência de linha, é ativado apenas o regulador de velocidade adaptativo. Se não for detetado qualquer veículo à frente, o assistente de centragem na via mantém-se operacional (a partir dos 60 km/h), bem como o regulador de velocidade. O Assistente Trânsito e Autoestrada demonstra que a Renault está ativa no caminho da autonomização dos seus carros, e a investir cada vez mais na segurança rodoviária.

Som de qualidade

E se os sistemas de auxílio à condução proporcionam mais conforto a bordo, o sistema de som complementa esse bem-estar. A BOSE estreia no Clio um subwoofer integrado no carro que não retira volume de bagageira – algo que só costuma estar presente nos carros premium. Para tal a BOSE teve de desenvolver um subwoofer específico que encaixasse junto à cava da roda traseira esquerda, libertando assim a bagageira.

Kevin Doak, Global PR Lead Bose (foto acima) explicou à Revista Automotive, durante a apresentação internacional da nova geração do Renault Clio que “é a primeira vez que desenvolvemos um produto específico para um carro deste segmento. É complexo ter um sistema de som de qualidade num carro compacto, pois existe pouco espaço para a colocação dos tweeters e do subwoofer.

Neste caso, conseguimos ter um subwoofer perfeitamente integrado na estrutura do Clio, que contém inclusive uma entrada de ar para aproveitar o fluxo do ar exterior, na melhoria da qualidade do som em andamento! Só tivemos a confiança de fazer este desenvolvimento porque a qualidade dos materiais do interior deste Clio, têm uma influência positiva na qualidade do som”, salientou.

 

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com