SGR – Gestão e fragmentação de pneus em fim de vida

by on 16 Janeiro, 2018 in Pós-Venda

SGR – Gestão e fragmentação de pneus em fim de vida

Entrevista a Tânia Godinho, Engenheira do Ambiente da SGR – Sociedade Gestora de Resíduos

“A SGR é um operador de gestão de resíduos não perigosos, está no mercado desde 2006. No Seixal estamos desde 2010 e fomos pioneiros na produção de combustíveis derivados de resíduos (CDR).

Tratamos maioritariamente resíduos de construção e demolição e os chamados resíduos industriais banais. Todos os desperdícios industriais não perigosos, e que tenham um valor energético elevado, a SGR realiza o tratamento e envia para as cimenteiras para ser utilizado como substituto do combustível fóssil.

Também em 2010 iniciamos a atividade de fragmentação de pneus, onde recebemos por via da Valorpneu, pneus de todas as tipologias: maciços, industriais, ligeiros, entre outros. Recebemos através dos pontos de recolha da Valorpneu, realizamos o processo de fragmentação na unidade do Seixal e depois são expedidos para valorização energética também nas cimenteiras.

Ao longo dos últimos anos houve um incremento significativo na receção de pneus e, consecutivamente, na expedição. Investimos para aumentar a capacidade de produção para fazer face a esse incremento. Neste momento valorizamos cerca de 7mil toneladas por ano, com possibilidade de crescimento, dado que os investimentos que realizamos em equipamentos ainda não estarem a 100% das suas capacidades totais.

Temos sempre uma contratualização em termos de quantidades com a Valorpneu, mas são sempre números ajustáveis à realidade do ano em vigor, o que nos permite por um lado o planeamento rigoroso da nossa atividade, mas por outro, uma flexibilidade necessária à atividade.

Ação e formação

Os nossos funcionários estão formados e capacitados para realizar todo o tipo de tarefas inerente à valorização dos resíduos, no entanto temos uma equipa mais dedicada para a área da fragmentação dos pneus – desde o responsável de produção até aos operadores. No caso dos pneus, trabalhamos com horários mais alargados para dar resposta ao fluxo cada vez mais intenso de pneus.

Produção

Em termos de percentagem, a área dos pneus contribui significativamente no volume de negócios da SGR. Pela nossa capacidade técnica, o pneu é um produto que, depois de fragmentado é quase totalmente aproveitado, não existindo muito desperdício, ao contrário de outros resíduos.

Expedimos para valorização energética a nível nacional, onde o transporte é realizado por empresas externas à SGR. Na unidade do Seixal somos cerca de 140 colaboradores, sendo por isso um grande empregador na região.

A SGR faz parte de um grupo privado de empresas, que é o Grupo PEI – Parques de Ecologia Industrial, e enquanto Grupo trabalha-se na gestão de resíduos de uma forma mais abrangente, como: gestão de sucatas, ferrosas ou não; desmantelamento de veículos em fim-de-vida, e de equipamentos eletrónicos; entre outros. Outra empresa do Grupo é a Extruplás, que fabrica mobiliário urbano com plástico reciclado, que depois é utilizado pelas Câmaras Municipais para equiparem os seus municípios, e curiosamente já começamos a ter muitos particulares que se interessam por esses produtos.

Sempre tivemos uma excelente parceria com a Valorpneu, onde consigo rapidamente comunicar com eles e resolver o que é necessário. Conseguimos uma boa valorização energética para o ambiente ao evitar que o pneu usado seja desperdiçado na natureza. Além de contribuir para o ambiente – que é o objetivo máximo da valorização energética – este ciclo de reutilização também fomenta os negócios, cria postos de trabalho e dinamiza setores bastante diversificados.

Ampliamos a unidade de produção e melhoramos a qualidade do produto final. Trabalhamos numa perspetiva de evolução contínua dos produtos, somos ambiciosos e queremos sempre mais e com a Valorpneu isso tem sido possível”.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com