Suzuki Baleno – cultura do espaço e da fiabilidade

by on 9 Maio, 2017 in Ensaios / Assessment

Suzuki Baleno – cultura do espaço e da fiabilidade

Vera Vidigal, diretora comercial da Bact3ria, realizou o assessment do Suzuki Baleno para a Revista Automotive. Uma profissional com ampla visão de mercado, visto que pela sua empresa, já passaram mais de 13.000 automóveis de frotas.

É das poucas mulheres em Portugal com a experiência de ter analisado uma quantidade tão grande e tão diversificada de automóveis. Ao comemorar o seu décimo aniversário na Bact3eria, Vera Vidigal explica que “apesar de a empresa existir há 14 anos, só em 2011 começámos a contagem das viaturas decoradas e ao dia de hoje, já chegámos ao surpreendente patamar das 13.000 viaturas de frotas, decoradas pela Bact3ria.

Fiquei agradavelmente surpresa quando me apresentaram este Baleno para avaliar. Tenho uma ligação sentimental com a Suzuki visto que o meu primeiro carro foi um Suzuki Maruti. Uma viatura que depois passou pelas mãos dos meus irmãos, sendo que, por este motivo, temos muitas recordações e histórias engraçadas a bordo desse modelo. Chamávamos carinhosamente o carro de “Mário-Maruti”, pois foi o nosso primeiro contacto com a estrada.

Interior

Começando a avaliação pelo interior, este Suzuki Baleno tem vários arrumos que são versáteis, podemos reajustar a

consola central conforme queremos, por isso fica à medida das nossas necessidades. Sentada ao volante, observo que os comandos estão muito próximos das mãos do condutor, inclusive com uma certa rigidez nos botões da climatização, prova de que com o passar dos anos, não vai ganhar folgas. Em termos de materiais nota-se que é um carro feito para resistir, sendo assim, um automóvel para durar vários anos.

É simples, mas tem o essencial, sendo que o painel de instrumentos é de fácil perceção. Esta versão base já vem bem equipada com tomadas 12volts à frente e atrás, e entradas USB. A conecção Bluetooth é fundamental para um carro de empresa, porque é imprescindível para um profissional hoje em dia estar em constante contacto com a sede e com os seus clientes.

Não gosto de carros tipicamente para senhoras, como é caso do Fiat 500 ou outros do mesmo género, acho graça, mas não são carros para mim. Gosto de carros grandes, onde caibam coisas e me sinta com espaço quando conduzo. Este Suzuki Baleno tem um bom espaço interior e notei também uma boa acessibilidade nas portas traseiras; o passageiro entra e sai com muita facilidade, pelo facto de ter um teto mais alto, para além das portas traseiras abrirem quase a 90 graus.

Fiabilidade e espaço

Como carro da empresa, tenho um SUV compacto de uma marca generalista, e tenho percebido na prática a importância de se ter um carro fiável em termos mecânicos. O carro ainda não fez 4 anos e já troquei três vezes de amortecedores à frente, as borrachas dos vidros não vedam convenientemente, entre outros pormenores do tablier, sendo que as idas ao concessionário têm sido constantes. A marca tem procurado minimizar essas falhas, mas no cômputo geral o sentimento com que fico da marca é de insatisfação.

Por outro lado, associo à marca Suzuki uma imagem de grande fiabilidade. A última coisa que uma empresa quer é que os seus funcionários gastem mais tempo nas oficinas do que a visitar clientes.

Em termos profissionais como fazemos muitos quilómetros pelo país a visitar clientes frotistas, vejo este modelo Baleno como uma viatura capaz de realizar com fiabilidade e conforto este serviço, até pelo bom espaço interior que ele tem. Nas nossas deslocações, temos muitas vezes que transportar materiais para os nossos clientes, tais como escadotes, bancadas, amostras de trabalhos que realizámos, e por isso o espaço interior é muito importante.

Em movimento

A primeira coisa que noto é que quase não se ouve o motor, principalmente em baixas rotações e a circular pela cidade. Se estivermos parados, temos de olhar para as rotações para saber o motor está ligado ou não! No entanto, quando preciso, o motor responde bem à solicitação do acelerador. Muito bom.

Sinto que o carro é muito leve, apesar do seu tamanho. Sente-se no arranque e principalmente a ganharmos velocidade em autoestrada que esta leveza faz com que se atinjam as velocidades limite rapidamente e sem sobressaltos. Pelo facto de ser leve deve ajudar nos consumos.

O silêncio a bordo também é de destacar. Para isso contribui a suavidade deste motor que, repito, é muito silencioso.

A caixa de velocidades engrena com uma facilidade surpreendente, parece que nem temos que colocar o pé na embraiagem. O curioso é que, quando engatamos a marcha atrás, não se sente a engrenar. Não é preciso puxar ou empurrar com força a manete das mudanças, a marcha atrás entra como uma mudança qualquer, é muito suave e precisa. Gostei, pois para uma utilização em cidade a maneabilidade da caixa é importante.

Segurança e prazer na condução

É bastante suave na condução em percurso citadino. Isso ajuda a não termos uma viagem stressante. Apesar desta suavidade, conseguimos ter a sensação da estrada no volante, não sentimos o carro “solto” a curvar. Aliás, o carro curva muito bem para a expectativa que tinha. Já tive carros desportivos e sinto segurança neste carro a curvar, aborda a curva com grande segurança e firmeza.

Tenho uma grande sensibilidade nos pequenos barulhos quando estou a conduzir, e este Suzuki Baleno não tem ruídos parasitas que tanto me irritam. Gosto de conduzir e apreciar as qualidades do carro na condução.

Por exemplo, quando me desloco para realizar reuniões com clientes em Lisboa, na ida vou pela auto estrada, mas, na volta, venho pela avenida Marginal para apreciar a vista e descontrair o olhar, precisamente o mesmo que estou a fazer neste assessment. A superfície vidrada deste Suzuki é muito propícia a apreciarmos a paisagem, isso agrada-me, pois, alivia o stress da condução.

Funcionalidade versus estética

Noto que o Baleno é um carro que tem uma grande funcionalidade. Na Bact3ria, trabalhamos com muitos carros onde a funcionalidade está em primeiro plano, depois vem a estética exterior, uma área onde atuámos e onde somos especialistas. Aliás, uma boa decoração transforma positivamente a estética dos carros. Em termos estéticos este Baleno tem linhas mais sóbrias que apelam ao caráter mais prático do carro. Uma decoração mais arrojada dar-lhe-ia uma presença mais chamativa.

Faz toda a diferença ter uma frota decorada. No fundo é ter publicidade em movimento, onde o retorno é muito superior ao investimento. Uma frota que esteja decorada é uma montra itinerante da empresa, onde se pode ir comunicando de norte a sul dos pais sem custos de monta. Dá visibilidade às marcas, faz com que as pessoas se lembrem da empresa.

Para nós, tanto colocamos um simples autocolante no carro como conseguimos forrá-lo todo com vinil. Decoramos todos os tipos de carro, mas existem uns melhores para decoração do que outros. Este é um ótimo carro para ser decorado, tem poucas reentrâncias, não tem frisos em plástico e os para-choques são pintados (não são em plástico preto) na cor da carroçaria.

Enquadramento nas empresas

Diria que este carro, como viatura para os departamentos comerciais é uma excelente escolha para qualquer empresa com frota. Equipas comerciais que tenham que trabalhar em centros urbanos e fora deles, este é o carro indicado pela suavidade proporcionada na condução em cidade e no conforto em autoestrada.

A capacidade de carga também joga a favor deste carro. Conseguimos colocar os rolos de vinil que têm 1,20 mts. de comprimento, de forma transversal, na bagageira deste Baleno sem problemas. Muito fácil de rebater os bancos traseiros, o que dá ao compartimento de carga, uma volumetria muito acima do que se espera de um carro deste segmento.

Outro argumento importante para um carro de frota, são os consumos. Notei que, neste nosso percurso citadino e de autoestrada, a média do consumo deste assessment foi de

4,7lt/100km. É um registo surpreendente. Procurei realizar a mesma velocidade que faço todos os dias com o meu carro de serviço, nem mais nem menos, e com os consumos deste Suzuki Baleno, é fácil justificar este carro numa frota.

É um carro extremamente prático, toca em todos os pontos fulcrais de um carro de empresa: habitabilidade, fiabilidade, espaço interior e consumos moderados.

Para viatura para uso total também faz sentido. Tem muito espaço atrás para transportar a família ou amigos, aliás se tivesse que resumir em uma frase este carro, esta seria “espaço interior”. Por fora não é muito grande, mas por dentro tem espaço de sobra.

Conquistar mercado

Como já referi, pessoalmente tenho uma ligação mais emotiva à Suzuki, mas acredito que em termos gerais a perceção que as pessoas têm da marca é que é sinonimo de fiabilidade. No entanto, acredito que a marca precisa de ser mais trabalhada em Portugal. Face a outras marcas automóveis a Suzuki ainda tem pouca notoriedade.

Por isso, este assessment que a Revista Automotive está a me proporcionar é um ponto que joga a favor da Suzuki, pois permite que uma profissional que trabalha diariamente com inúmeras empresas com frotas, possa dar a sua visão de um modelo que, após este contacto dinâmico, demonstrou que tem tudo para ocupar um lugar de destaque nas frotas das empresas.

Em termos de frotas provavelmente não seria a primeira escolha das empresas, pelo desconhecimento dos gestores de frota, mas acredito que depois de se testar o carro, o Baleno passará certamente a estar em linha de conta nas próximas escolhas, por todos os aspetos positivos que referi ao longo do assessment, bem como pelo preço que anunciam para este modelo, que é bastante convidativo.

Nas nossas mãos já passaram milhares de carros de empresas e também de organismos públicos. Temos a oportunidade de conhecer todos os modelos possíveis e imagináveis, tanto por fora como por dentro. Diria que este Suzuki Baleno, não sendo um modelo ainda muito conhecido, tem argumentos de sobra que certamente irão coloca-lo em evidência nas empresas.

É preciso testá-lo, coloca-lo à prova, pois conforme vamos conduzindo, vamos descobrindo as suas potencialidades, apreciando a cada quilómetro, todas as qualidades deste carro” concluiu Vera Vidigal.

Suzuki bem estruturada em Lisboa

Com 25 anos de experiência internacional no mercado automóvel, a Smotors é o concessionário exclusivo da marca Suzuki para o distrito de Lisboa. Nesta qualidade, tem vindo a dinamizar a marca junto ao mercado empresarial, com o claro objetivo de conquistar espaço junto às frotas.

Para dinamizar alguns produtos desta marca junto às empresas, a Smotors elegeu a Revista Automotive para o desenvolvimento do um assessment do modelo Suzuki Baleno que, em Portugal, é comercializado com 4 tipos de motorizações: 1.2 DualJet; 1.2 DualJet + SHVS; 1.0 BoosterJet e 1.0 BoosterJet AUT, dos 90 aos 110 cavalos de potência.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com