DAF XG+ supera testes de consumo com carga total

by on 15 Junho, 2022 in Pesados

DAF XG+ supera testes de consumo com carga total

A DAF realizou em Madrid os testes de consumo do novo DAF XG+, ocasião onde pudemos uma vez mais estar ao volante da nova referencia de camiões no mercado. O modelo XG+ já tinha sido testado em primeira mão em Portugal pela Revista Automotive, onde conduzimos o camião desde Mérida até Lisboa.

No entanto, aquele primeiro teste foi vocacionado para demonstrar as várias novidades da unidade tratora, ainda sem carga. Daquele teste, resultou um vídeo que publicámos no Canal da Automotive no YouTube e que tem tido uma adesão muito positiva por parte dos nossos leitores.

Mas faltava o derradeiro teste dos consumos e foi isso que fizemos em Madrid.

No trajeto que realizámos, com cerca de 140 km, conduzimos no percurso de ida e volta do concessionário DAF Truckland em Alcalá de Henares, até à localidade de Almadrones. A rota era maioritariamente em autoestrada, mas com uma topografia acidentada – muitas montanhas íngremes. O camião estava carregado com blocos de cimento, que totalizavam 40 toneladas de peso total desde DAF XG+.

E assim fizemo-nos à estrada, com a vantagem de termos o XG+ equipado com câmaras de filmar, ao invés de espelhos retrovisores. A visibilidade desde novos equipamentos é muito boa, e a adaptação é rápida. Uma das vantagens destas câmaras é acompanharem o semirreboque todo quando curvamos o camião, possibilitando assim uma excelente visibilidade de todo o conjunto e consequente aumento da segurança nas manobras.

Estipulámos como velocidade de cruzeiro os 83km/h, e a máxima nos 87km/h, para beneficiar os consumos. Em termos tecnológicos, o DAF resume-se ao essencial, focado na rentabilidade do frotista e do conforto do condutor. Assim, é só deixar o cruise control preditivo fazer o seu trabalho, e manter a atenção na estrada ao mesmo tempo que usufruímos do conforto da espaçosa cabine XG+.

Os 480cv desta unidade com motor 13 litros é suficiente para as 40 toneladas do peso do conjunto, sem nunca deixar de ter força, mesmo nas subidas mais ingremes. No regresso, quando efetuámos um percurso por descidas, o retarder mostrou toda a sua potencialidade e competência em suportar o conjunto, mesmo nas inclinações mais acentuadas. Diríamos que a versão de 480cv é aquela mais genérica, que serve bem a maior parte dos serviços de transporte, sem comprometer os consumos.

Com um clima instável, as câmaras de filmar acabaram por revelar-se grandes aliadas, porque não ficaram molhadas, nem sob chuva intensa. Tornou muito fácil vermos os outros carros na estrada, mesmo com o enorme “spray” que o nosso camião levantava. Ficámos muito satisfeitos com este sistema, que também auxilia nas manobras de ultrapassagem, pois sabemos claramente onde acaba o nosso semirreboque e conseguimos voltar à nossa faixa de rodagem mais rápido e com muito mais segurança.

Em termos de avaliação da cabine, como já tínhamos feito no teste anterior (e ficámos maravilhados!), concentramo-nos agora nos consumos, ao tentar aproveitar ao máximo a inércia quando entramos em circuito citadino. Acompanhamos sempre os consumos através de um dispositivo independente instalado no tanque de combustível, o AIC.

No final, o veredicto: 25,6 litros/100km.

É o consumo mais baixo que registámos na história dos testes da Automotive! Fazer estes consumos com 40 toneladas, demonstra que a nova geração DAF para além inovar com uma excelente cabine, também no âmbito dos consumos demonstrou ser a nova referência do mercado de camiões. Assim, o DAF XG+ justifica mais uma vez o prémio atribuído de Camião do Ano em Portugal 2022, atribuído pela Revista Automotive.

Print article