Grupo A MatosCar – congregar 15 marcas e manter as identidades

by on 14 Outubro, 2020 in Frotas, Pós-Venda

Grupo A MatosCar – congregar 15 marcas e manter as identidades

A Revista Automotive deslocou-se a Évora, para conhecer por dentro, o novo complexo de stands do Grupo A MatosCar. Pedro Matos, administrador do Grupo e mentor deste projeto, levou-nos a uma visita guiada (ao pormenor), pelo interior das novas e amplas instalações.

Pedro Matos sabe do que fala, afinal conhece todos os cantos daquele que “é o resultado de um projeto vivo, na medida em que foi adaptando-se às mudanças não só do mercado, mas também do próprio local onde está inserido”, comenta.

O responsável explica-nos ainda que “estes novos stands estão ladeados de ruas por todos os lados, por isso têm uma visibilidade excelente na região de Évora. No decorrer das obras, um dos lados que tinha uma rua menos movimentada acabou por se tornar a rua mais movimentada da região e por isso o projeto foi se adaptando às circunstâncias sendo, por isso, dinâmico.

Modelo ímpar nas concessões

O espaço é um complexo de stands monomarca, suportado por uma oficina comum – um caso único neste setor. A área construída soma 11mil mt2, e o terreno tem 17mil mt2. São 15 marcas que, pela dimensão territorial que este complexo de Évora vai abranger, faz todo sentido existir. Por exemplo, em Portalegre também temos 15 marcas automóveis a funcionar, mas não existe massa crítica em termos de venda e pós-venda, comparável com esta nossa nova dimensão.

Aqui o equilíbrio é a palavra de ordem. O território abrangido por Évora não é grande o suficiente para termos stands das marcas com os seus respetivos serviços de pós-venda separados, mas também não é uma região pequena o suficiente para se “aglomerarem” todas as marcas sob um único teto multimarca”, explica Pedro Matos.

Construído de raiz para albergar 15 marcas (a saber, Hyundai, Fiat, Abarth, Jeep, Alfa Romeo, KIA, Citroen, Opel, Audi, SEAT, Skoda, Volkswagen, Volvo, BMW e Isuzu), os nossos stands dispõem de venda de veículos novos, bem como de viaturas seminovas e usadas, consoante os programas de cada marcas. Os nossos stands terão também espaços para os veículos comerciais ligeiros, com destaque para as marcas Opel, Citroen e Isuzu”, destacou.

Adaptação às evoluções do mercado

Mas as novidades não ficam por aqui, Pedro Matos acrescenta que “as marcas do grupo Volkswagen (Audi, SEAT, Skoda e Volkswagen) estarão localizadas nestas novas instalações até concluirmos as instalações próprias que essas marcas passarão a dispor em Évora, algo que deverá acontecer no decorrer dos próximos anos.

Quando este projeto nasceu – já fazem 7 anos – a Opel era a marca principal do grupo A MatosCar.  Em 2018, foi a primeira vez na história que a Opel não foi líder de vendas dentro do nosso grupo, posição que passou a ser ocupada pela Citroen, situação que se repetiu em 2019.

Adaptamos assim o espaço à evolução das marcas. Outro exemplo: ao longo destes anos, no grupo FCA, a marca Jeep ganhou mais protagonismo em detrimento da Alfa Romeo e isso implicou numa reorganização dos nossos espaços. Este complexo foi também pensado para ser visitado durante à noite.

Já na fase final de implementação, demoramos mais de um ano a organizar as posições das marcas. Cada marca tem o seu conceito, a sua forma de trabalhar, mas mesmo assim, conseguimos chegar a um consenso que será muito benéfico para todos os envolvidos, e principalmente para os nossos clientes.

Modelo operacional

Cada stand tem um funcionamento próprio, completamente independente dos adjacentes. No fundo o que queremos é que o cliente tenha a experiência da sua marca, com os preceitos da marca e o seu funcionamento específico. Cada marca tem o seu stand próprio, com tudo aquilo que a caracteriza: o layout do espaço, mobiliário, disposição das viaturas, organização dos profissionais, entre outros pormenores.

Também a entrada das viaturas para a oficina, será feita separadamente através do stand de cada marca, daí a nave principal ser a oficina, onde convergem todos os stands e respetivas viaturas. As portas de entrada para a oficina são transparentes, para que os clientes possam ver os seus carros a serem reparados, com total transparência. Queremos quebrar com o preconceito que a oficina é um lugar escuro e obscuro para os clientes.

Do ponto de vista operacional, o pós-venda é gerido consoante as diretrizes de cada marca. A Volvo por exemplo, tem elevadores específicos junto ao seu stand, onde trabalham dois mecânicos em simultâneo no carro e onde a interface com o cliente é feita diretamente por um dos mecânicos. No caso de outras marcas, o contacto com o cliente é feito pelo chefe de serviço, por exemplo.

Para a marca BMW dispomos de elevadores próprios para carros elétricos, com a devida separação no espaço da oficina. Para a Isuzu, contamos com elevadores de 7 toneladas para os veículos pesados da marca, com espaço destinado às manobras desses veículos dentro da oficina.

Pós-venda é o centro nevrálgico

O espaço conta também com um grande armazém de peças das marcas, que serve tanto a oficina como também tem venda de peças ao exterior (para oficinas independentes). Detalhe: foi criado um espaço de receção de peças automatizado que funcionará 24 horas, por dia.

O grande espaço oficinal conta também com uma máquina de lavagem de carros no seu interior, em conjunto com uma ampla zona de preparação de veículos. Toda a gestão da temperatura e das luzes deste complexo é feita de forma automática.

Este novo complexo está dividido entre a nave principal – com cerca de 3mil mt2 onde se concentram os serviços de mecânica – e a nave adjacente, com os serviços também de mecânica, em conjunto com uma área dedicada à chapa e pintura com cerca de 2mil mt2. No total, a área oficinal rondará os 5mil mt2, com 37 elevadores, 2 estufas de repintura e 3 zonas de preparação/pintura.

Para maior comodidade e segurança dos trabalhadores, as zonas de preparação/pintura estão equipadas com elevadores – os pintores não têm de se abaixar para pintar as partes inferiores dos carros. Para os cerca de 120 funcionários que vamos ter a trabalhar nestas instalações, temos uma zona específica de alimentação, lazer e balneários. A pensar nas formações online, a oficina está equipada com salas adaptadas para os mecânicos terem formação individualizada à distância.

O aspeto ambiental também foi tido em conta, e entre muitos exemplos, destaco que cada zona de trabalho na oficina tem equipamento de sucção de óleos usados, que convergem num grande depósito de recolha de óleos. O cuidado com o ambiente é uma realidade neste projeto.

Inauguração está a ser faseada

Para finalizar, gostava de referir que Revista Automotive está a fazer um trabalho informativo bastante consistente, pois tem vindo a acompanhar com proximidade a evolução do Grupo A MatosCar, tendo aqui uma oportunidade única de divulgar este nosso grande espaço de uma forma que, não voltará a ser mais visto, ou seja, vazio.

Queremos, com estas instalações, funcionar em pleno as 15 marcas que atrás referi, e que estas possam operar sem perder as suas identidades; que os nossos trabalhadores tenham um local adequado para desenvolverem as suas funções e, fundamentalmente, que os nossos clientes tenham uma experiência única nestas nossas novas instalações.

Devido às restrições sanitárias do Covid19, teremos aberturas graduais dos vários stands de vendas de cada marca, com início das operações em outubro deste ano” conclui com entusiasmo, o empresário Pedro Matos.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com