Nokian e Michelin – pneus com materiais renováveis e reciclados

by on 1 Abril, 2021 in Frotas, Pós-Venda

Nokian e Michelin – pneus com materiais renováveis e reciclados

O título sugere uma parceria entre as duas empresas, mas ainda não é o caso. Tanto a Nokian como a Michelin anunciaram de forma individual os investimentos e planos objetivos para introduzirem materiais mais sustentáveis na produção dos seus pneus.

A Nokian Tyres tem vindo a utilizar materiais de base biológica nos pneus, como óleo de canola, mas o ano de 2021 traz o anúncio de um objetivo ainda mais ambicioso: lançar um pneu totalmente feito de materiais renováveis e reciclados até 2025.

“Inventámos o primeiro pneu de inverno do mundo em 1934. Esse primeiro pneu de inverno nasceu de uma necessidade real de proporcionar uma maior segurança na estrada e, desde então, os nossos pneus têm garantido viagens seguras na neve, gelo, chuva e sol em todo o mundo.

Somos pioneiros no setor dos pneus há quase 90 anos. É uma vida inteira de inovações, e acreditamos que com este pneu totalmente feito de materiais renováveis e reciclados, daremos início a uma nova fase do mercado, onde já temos as fundações bem alicerçadas em termos de estrutura produtiva e capacidade de investigação e desenvolvimento”, declarou Olli Seppälä, chefe de produto e desenvolvimento da Nokian Tyres.

Michelin no pioneirismo da reciclagem

Por sua vez, a Michelin anunciou a construção da sua primeira fábrica de reciclagem integral de pneus. Para tal, foi estabelecida uma joint-venture com a Enviro, empresa sueca que desenvolveu e patenteou uma tecnologia especial para recuperar o negro de carbono, o óleo, o aço e o gás no processo de reciclagem dos pneus usados.

A fábrica de reciclagem, localizada na região de Antofagasta (Chile), terá uma capacidade de reciclagem anual de 30 mil toneladas de pneus de maquinaria de obras; ou seja, praticamente 60% dos pneus deste tipo que chegam ao final da sua vida útil, a cada ano, naquele país. O investimento previsto é de mais de trinta milhões de dólares, e as obras de construção da fábrica iniciaram-se este ano, com o objetivo de iniciar a produção já em 2023.

Esta nova unidade de reciclagem, fomentará uma verdadeira economia circular. Os pneus usados serão recolhidos diretamente nas instalações dos clientes, para serem transportados até à fábrica, onde serão cortados para posterior processamento. A tecnologia da Enviro, que gera novos materiais reutilizáveis de alta qualidade, como negro de carbono, óleo de pirólise, gás ou aço, permitirá valorizar 100% do pneu no final da sua vida útil.

Segundo previsão da Michelin, 90% dos materiais recuperados serão reutilizados em produtos fabricados à base de borracha, como pneus, cintas transportadoras ou mecanismos anti vibrações. Os 10% restantes destinar-se-ão à geração de energia para o funcionamento da instalação. Esta nova fábrica permitirá à Michelin oferecer uma solução de reciclagem integral, desde a recolha dos pneus usados, até à reutilização das matérias-primas recuperadas para fabricar novos produtos.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com