Skoda Octavia 2.0 TDI – eleito no clube dos otavianos

by on 18 Dezembro, 2020 in Ensaios / Assessment, Frotas

Skoda Octavia 2.0 TDI – eleito no clube dos otavianos

Sessenta anos após o início da produção do Octavia em 1959, a Skoda iniciou a comercialização em Portugal da quarta geração, dando assim continuidade à senda de sucesso do modelo mais vendido da marca.

Com mais de 6,5 milhões de unidades produzidas, é o best-seller da Skoda não só na República Checa como também em inúmeros mercados nos quatro cantos do mundo. As razões para estes números assentam num produto extremamente fiável e versátil, com qualidade de construção e um preço base sem igual.

Para conhecermos as evoluções do novo Skoda Octavia 2.0 TDI Style, versão equipada com caixa de velocidade automática DSG e motor de 150 cv, a Revista Automotive convidou Luís Alves, gestor de repintura automóvel da marca Standox, representada em Portugal pelas Tintas Robbialac há cerca de 40 anos.

“A Robbialac está integrada no Grupo Cromology, um importante player europeu no sector das tintas decorativas. Em Portugal, representa e distribui a marca Standox, através de uma rede de lojas próprias localizadas de norte a sul do país, incluindo as ilhas, sendo que 12 delas possuem uma área específica para a venda dos produtos Standox, dispondo de profissionais com formação na área da repintura automóvel.

Adicionalmente, também contamos com uma importante rede de distribuidores independentes das tintas Standox, igualmente bem posicionados em todo o território nacional, constituídos por empresas com grande tradição regional e muita experiência na atividade técnica-comercial da repintura automóvel, que realizam a venda aos clientes oficinais e consumidores em geral de produtos para pintura automóvel.

Reputação

No tocante ao novo modelo Skoda Octavia, equipado com motorização a diesel, que tenho o prazer de conduzir, estou perfeitamente à-vontade para falar sobre as qualidades deste modelo, visto que, até bem pouco tempo, os gestores de topo da Robbialac em Portugal, tinham como viatura de serviço na frota da nossa empresa justamente a versão do Skoda Octavia, utilizados em contrato de renting.

Eram sensivelmente 10 modelos Octavia em utilização da marca Skoda, que durante os 4 anos do período normal do contrato de renting sempre demonstraram uma qualidade, performance e fiabilidade exemplares. Ficámos desde logo muito bem impressionados com a versatilidade deste modelo, e naturalmente, a marca Skoda conquistou uma boa reputação entre os meus colegas de trabalho, tanto que acabámos por ser conhecidos dentro da empresa como os gestores do Clube dos Otavianos.

Desde a primeira hora que passei a utilizar o modelo Skoda Octavia na minha atividade profissional, e fiquei muito satisfeito pelas três qualidades que mais aprecio num automóvel: conforto, segurança e espaço. Sem dúvida, o modelo Skoda dispõe de um ambiente a bordo muito amplo e bem organizado, bancos espaçosos e anatómicos, com bom distanciamento para os passageiros que vão nos bancos de trás e uma bagageira com enorme volumetria.

Performance

Apesar de realizar muitos quilómetros por ano – acima dos 40 mil – sou um profissional que dá muito mais valor à qualidade de construção, segurança espaço e conforto, como já anteriormente referi, do que propriamente aos aspetos relacionados com a potência que, sendo importante para quem realiza muitas deslocações pela empresa, não é de todo o único fator a ter em conta numa frota.

Naturalmente que já tínhamos (tanto eu como os meus colegas do Clube dos Otavianos, na Robbialac) uma boa experiência na utilização deste modelo da Skoda, onde a fiabilidade mecânica e os consumos, sempre foram exemplares, face ao volume de utilização que aplicámos naquelas unidades. Tenho, por este historial, um bom termo de comparação para comentar sobre a evolução estética, mecânica e tecnológica da atual geração deste Octavia.

A caixa de velocidade automática (DSG) apresenta um bom escalonamento que, por comparação com a caixa manual da anterior versão, revela-se muito prática em andamento citadino, conferindo uma dinâmica de condução ágil e ao mesmo tempo suave, quando estamos a percorrer uma autoestrada.

Creio que este conjunto de caixa automática e motor a diesel, proporcionam consumos e emissões muito baixos, o que valoriza ainda mais este modelo para o segmento empresarial. No ensaio que realizamos, num percurso misto estrada nacional, cidade e autoestrada, registamos um consumo médio de 4,7 litros/100 km, o que é muito relevante para uma utilização empresarial.

Tecnologia

Nunca tive problemas de maior no modelo anterior – apenas um pequeno problema no elevador do vido da porta – mas nada de relevante em termos de mecânica, parte elétrica ou qualquer outro sistema. Este atual modelo é um salto em frente em termos de qualidade e de tecnológica e sistemas de ajuda à condução. As patilhas localizadas junto ao volante (multifunções) eram algo que não estava à espera de encontrar, para um carro deste segmento.

Noto que o painel de instrumentos apresenta um novo desenho, está mais amplo e conta com um conjunto alargado de informações multinível. Precisarei de mais algum tempo para poder acostumar-me a utilizar. As funções de conetividades são importantes para um profissional que, como no meu caso, tem de realizar muitos quilómetros e que necessita estar constantemente conectado com os seus pares, clientes, fornecedores e, naturalmente, com os seus familiares.

Como um profissional da repintura automóvel, dou particular atenção ao visual. Este Skoda Octavia destaca-se claramente da anterior geração e mesmo de outros modelos do seu segmento, por ter sido construído com um desenho exterior muito moderno, atrativo, quase que lembrando um modelo coupé. O seu novo para-choques dianteiro, os faróis com uma linha mais moderna e a utilização de Led combinam e elevaram o seu visual.

O sistema de ajuda à condução é claramente um valor acrescido. A viagem torna-se mais segura e assim podemos desfrutar melhor o prazer da condução. Aprecio também o grande ecrã central independente com muita informação. A consola central manteve-se bem posicionada, estando mais moderna, funcional e elegante. Os múltiplos espaços de arrumação interiores são úteis e práticos, para uma melhor utilização profissional.

Qualidade

A Standox é uma marca que pertence ao maior grupo mundial (Axalta Coatings) fabricante de tintas automóvel de qualidade premium, quer seja para o mercado OEM, quer seja para o setor da repintura. Por esta via, a Standox dispõe de homologações para fornecer os principais fabricantes automóvel em todo o mundo, entre as quais as marcas do grupo Volkswagen, onde se integra a Skoda.

Em Portugal, fornecemos diversos concessionários oficiais, entre os quais a empresa Tec-Arandis, concessionário Skoda em Torres Vedras. Quando uma marca automóvel atinge este nível de evolução de construção como é o caso do Skoda Octavia, um dos aspetos mais importante é a durabilidade dos materiais empregues na pintura da sua carroçaria.

Por um lado, temos de garantir uma tinta protetiva contra os pequenos impactos (gravilhas, por exemplo) e anticorrosiva, garantindo e mantendo a boa imagem exterior do automóvel. Quando é realizado um trabalho de repintura, a marca Standox tem de garantir a reposição das características técnicas iniciais da linha de montagem de cada fabricante automóvel.

Imagem

Este modelo Octavia que estou a ensaiar, dispõe de uma pintura metalizada na cor azul lava que é muito recente, muito evoluída e esteticamente bem conseguida, pois este tom acrescenta-lhe um toque de requinte, mas sem ser demasiado ostensivo para um automóvel que se pretende ser o mais funcional possível.

Um automóvel para o segmento empresarial – como este Skoda Octavia – proporciona uma qualidade de construção, acabamentos, motorização, ambiente e espaço, que procuram satisfazer as necessidades de uma utilização mais profissional. A cor de um automóvel, como é caso da pintura deste modelo, também está integrado neste conceito de boa imagem para o mercado frotista.

A área de cor dentro das marcas automóveis está muito evoluída e faz parte da estratégia de promoção de um automóvel, qualquer que seja o modelo e tipo de motorização. A primeira imagem é a que fica, sem dúvida, e a cor e as tonalidades atualmente utilizadas nos automóveis em geral, constituem uma forma para cativar a atenção imediata dos clientes.

Estou satisfeito em poder conduzir este novo Octavia, e também por saber que a marca conseguiu posicionar este modelo, em Portugal, dentro dos valores previstos no primeiro escalão de Tributação Autónoma. É um importante argumento de venda da Skoda para conquistar muitos clientes empresariais e entrar nas frotas em geral.

Apesar de estar muito envolvido com o setor da repintura, procuro manter o distanciamento necessário quando faço a avaliação de um modelo automóvel e, no caso deste modelo, posso afirmar que se antes já tinha em elevada consideração a marca Skoda e o modelo Octavia agora, com esta nova geração, fiquei ainda mais bem mais impressionado com a evolução, qualidade, funcionalidade e elegância deste Skoda Octavia”, destacou Luís Alves.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com