Skoda Superb Break híbrido plug-in: qualidade aprovada

by on 17 Outubro, 2020 in Ensaios / Assessment, Frotas

Skoda Superb Break híbrido plug-in: qualidade aprovada

O Skoda Superb Break iV é o primeiro híbrido plug-in da história da Skoda. A marca comemora em 2020 os seus 125 anos de existência e, para esta efeméride, criou uma série especial alusiva aos seus fundadores: Laurin&Klement.

A submarca iV foi apresentada no ano passado e visa englobar as versões elétricas e eletrificadas da Skoda. Com cada vez mais empresas à procura de uma solução de transição energética para incorporar às suas frotas, os modelos híbridos aparecem como uma alternativa mais imediata às versões 100% elétricas.

Para realizar o assessment do novo Skoda Superb Break híbrido plug-in Laurin&Klement, a Revista Automotive convidou Pedro Matias, Presidente do Conselho de Administração do Grupo ISQ – Instituto de Soldadura e Qualidade. O local de encontro foi perfeito: junto ao recém-inaugurado posto de carregamento elétrico na sede do ISQ, localizado no Tagus Park em Oeiras.

Pedro Matias, explica-nos que “estamos a fazer a transição para uma frota mais eletrificada, onde já temos VW Golf 100% elétricos e tem sido uma experiência muito positiva. Os nossos colaboradores quando testam este tipo de viatura, ficam entusiasmados e surpresos com tudo aquilo que proporciona a mobilidade elétrica e tem sido um sucesso.

No total já dispomos de 6 postos de carregamento elétrico, e este novo posto foi feito em parceria com a Helexia, sendo que planeamos continuar a expansão dos postos elétricos nas nossas instalações.

Energias renováveis

Estamos a investir nas energias renováveis. Acabámos de instalar painéis fotovoltaicos, praticamente em todas as nossas unidades no Tagus Park, pelo que já instalamos mais de 3 mil painéis. Esta iniciativa vai-nos perimir uma poupança considerável na fatura energética e um posicionamento importante no âmbito do desenvolvimento sustentável”, destacou.

Enquanto conversava, Pedro Matias testava o carregamento do Skoda Superb, no novo posto do ISQ. “Muito simples. A tomada de carregamento está bem localizada atrás da grelha dianteira, e o Skoda vem com dois cabos: um para postos de carregamento (como o nosso) e outro para as tomadas convencionais. Ambos ficam bem posicionadas num compartimento específico na bagageira, um dos pontos de destaque deste modelo, face às generosas dimensões da sua mala.

Exteriormente o carro também me agrada. É um carro de cariz executivo com detalhes interessantes e uma cor diferente do usual, mais elegante e distintiva. Agora quero conduzi-lo”. E assim que o nosso convidado deste assessment inicia a marcha, a primeira coisa que perguntámos foi: o que é a qualidade num carro?

A resposta foi direta: “a qualidade num carro é sempre subjetiva, de pessoa para pessoa. No meu caso tem a ver com dois parâmetros: o conforto e a performance. Para mim são pontos essenciais, aos quais se seguem parâmetros como o design, os materiais, entre outros. Quando falo em performance, não é velocidade, mas sim, a capacidade de se deslocar de forma adequada face às suas dimensões e posicionamento”.

Em condução

Ao volante, Pedro Matias refere que “a suavidade de conduzir apenas em modo elétrico deste Skoda é excelente, bem como a sua insonorização. A partir do momento que nos habituamos à condução em modo elétrico é difícil queremos outra coisa. Quanto entra em ação o motor de combustão (1.4 TSI de 156cv), os ruídos são mínimos e a caixa automática funciona quase sem nos apercebermos.

Viajo bastante e por isso, a autonomia elétrica ainda não é suficiente para as minhas necessidades. Já tive que conduzir de Faro diretamente para o Porto. Creio que daria para fazer a viagem com este Superb Plug-in, já que o painel de instrumentos digital me mostra 640 km de autonomia combinada (tanque cheio e baterias a 85%). Muito bom para uma viatura destas dimensões.

Os menus do ecrã central mudam sem termos de tocar, basta o arrastar da nossa mão. Encontrei aí uma funcionalidade interessante: podemos utilizar apenas o motor a combustão, poupando a bateria para utilizar mais tarde, ou até carregá-la com o motor a combustão durante o nosso percurso.

Assim, se tiver de me deslocar de Lisboa ao Porto com este Skoda Superb Break híbrido plug-in, sei que poderei conduzir em modo 100% elétrico quando chegar à zona ribeirinha do Porto, por exemplo, porque as baterias vão estar a 100% da sua carga – independentemente de parar num posto de carregamento pelo caminho. Ou seja, mobilidade, autonomia e bom ambiente.

Economia energética

Neste modelo Superb iV, tudo parece estar centrado na economia energética. Verifiquei que quando permanece somente o condutor no seu interior, o ar condicionado muda na zona do “pendura” para um modo “Eco”, ou seja, diminui a intensidade visto que não está ninguém a ocupar o banco ao lado. Assim que o passageiro se senta, o sistema reconhece a sua presença e muda de modo “Eco”, para a temperatura programada.

Somos clientes e fornecedores do Grupo Volkswagen. Conduzo um Audi a diesel no meu dia-a-dia. Quando o adquirimos para a frota do ISQ, as opções eletrificadas para essa gama não eram muitas. Por outro lado, este Skoda Superb Break híbrido plug-in, tem a vantagem da mobilidade elétrica para a cidade e uma boa autonomia para grandes viagens. O melhor dos dois mundos.

Acredito que seja um carro para fazer o trajeto Lisboa-Madrid ou Lisboa-Barcelona, com todo o conforto. É muito suave a conduzir e quase que o faz sozinho, com o lane assist ativo que vai corrigindo o volante para se manter nas faixas de rodagem.

Mobilidade da frota é fundamental

Está na nossa génese a implementação e o desenvolvimento regional, por isso contamos com delegações espalhadas por todo o país, de Loulé a Monção. O mesmo acontece com os nossos clientes, que estão localizados por todo o território continental. A mobilidade para o ISQ é fundamental e a nossa frota é o espelho disso. Temos mais de 400 viaturas, que utilizamos permanentemente para visitar clientes e a realizar trabalhos de campo.

A composição desta nossa frota tem por base a utilização de modelos de diversas marcas e versões, incluindo carrinhas, ligeiros de passageiros, veículos 4×4, entre muitas outras.

Os clientes do ISQ vão desde empresas do setor industrial, onde incluímos os aeroportos; as bombas de gasolina; as fábricas; as barragens, entre outros, até aos clientes particulares, na inspeção de gás ou de elevadores. Tanto podemos estar na fábrica da Volkswagen Autoeuropa a realizar trabalhos de larga escala, como numa pequena empresa ou num cliente residencial.

Pelo espectro alargado de atividades, a formação dos nossos colaboradores é fundamental, e por isso temos a nossa própria academia de formação – ISQ academy – que opera sob duas vertentes: formação e capacitação interna em diferentes áreas de atividade, e a formação externa à medida do cliente.

Também começámos a atuar de forma mais ativa numa área de grande futuro e grandes investimentos que é o hidrogénio verde. Nessa área, as competências do ISQ passam pelo know how em matéria de sustentabilidade, materiais e fiabilidade, sensorização e algoritmos, avaliação de risco e segurança, formação e qualificações, garantia e controlo de qualidade.

Conclusões

Agora que já conduzi uns bons quilómetros ao volante desta versão especial, posso voltar a responder à sua pergunta inicial, se este carro tem qualidade? Do meu ponto de vista, claramente que sim. A experiência de condução é ótima e o automóvel bastante confortável, com todo um ambiente envolvente onde se destaca a tecnologia (mas não em demasia) e, do ponto de vista da experiência de condução, o Skoda Superb Break tem uma boa performance.

É notória qualidade e os bons acabamentos de todo o seu interior, com diversos detalhes que lhe conferem um visual elegante, por dentro e por fora. O ecrã central tem múltiplas funcionalidades e com um grafismo bastante nítido, o que contribui para a segurança na condução.

Em termos estéticos é muito bonito. É a primeira vez que conduzo um modelo da marca Skoda. Sendo um carro que à partida não conotaria como premium, ao conduzi-lo não sinto que fica abaixo de outros modelos premium do mesmo segmento. E isto é um fator bastante positivo que retiro deste assessment proporcionado pela Revista Automotive.

Realço mais um ponto que gostei, em especial. Através da App da Skoda, é possível ligar o ar condicionado deste Superb de forma remota com o nosso smartphone. Uma função muito prática quando estamos quase a acabar um almoço e arrefecer o carro para quando entrarmos, não estar aquele calor abrasador dentro da viatura. Reparei que esta versão traz também o banco do condutor e passageiro aquecido e arrefecido em 3 níveis, com função de memória para o banco do condutor.

Este automóvel, do ponto de vista de equipamento e design, está bastante completo. É um veículo perfeitamente moderno e atualizado. Não tinha como objetivo testar a autonomia em modo 100% elétrico, mas posso dizer que o fundamental é que a condução híbrida deste Skoda nos torna mais calmos ao volante, com um motor elétrico responsivo (116cv), mas que confere suavidade nos arranques. Habitua-nos a andar mais devagar, numa condução confortável e, naturalmente, segura.

Agradeço a Revista Automotive pela inteligente iniciativa de proporcionar este assessment e, da nossa parte, estaremos sempre disponíveis para conhecer e testar as mais recentes tecnologias no âmbito da mobilidade, seja ela em terra ou no espaço.

Sim, no espaço, pois somos a única empresa portuguesa que tem equipas em permanência na Guiana Francesa. Aí realizamos o controlo de qualidade dos satélites e foguetões para a Agência Espacial Europeia” finaliza Pedro Matias, depois de uma experiência única ao volante do Skoda Superb Break híbrido plug-in.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com