VÍDEO: VW Arteon Shooting Break – envernizar o quadro empresarial

by on 12 Março, 2021 in Ensaios / Assessment, Frotas

VÍDEO: VW Arteon Shooting Break – envernizar o quadro empresarial

Neste mês testamos o VW Arteon Shooting Break, um carro que evoca arte e nos faz lembrar da tradição da vernissage. A vernissage (“envernizamento”) era o evento onde os grandes pintores – tendo já terminado os seus quadros – realizavam um evento privado de apresentação dos quadros, onde finalizavam as pinturas com a camada definitiva – o verniz. Só depois as exposições ao público podiam ser abertas.

Arteon Shooting Break ficou “pronto” para o mercado nacional em outubro de 2020, e é feita agora a vernissage, ou seja, melhorando-o com um “brilho diferenciador”, principalmente no que diz respeito ao enquadramento fiscal para as empresas.

Como na vernissage é tradição uma explicação das obras de arte no seu conjunto, convidámos Nuno Serra, diretor de Marketing da Volkswagen em Portugal para falar-nos da gama Arteon, bem como da estratégia da Volkswagen para 2021.

Nuno Serra, explica-nos que “o Arteon em conjunto com o Touareg é o modelo que mais eleva a imagem da marca Volkswagen (VW). Recentemente, efetuámos o facelift do Arteon (limousine/coupé), em conjunto com a introdução de uma motorização híbrida-plug in (PHEV), bem como ao lançamento da versão Arteon Shooting Break

O Arteon, nas suas diferentes motorizações e carroçarias, vai para além da simples beleza estética. No setor das frotas, tem um TCO (total cost of ownership) de referência no segmento, com a excelente novidade de que o Arteon se enquadra num regime fiscal muito mais favorável ao mercado empresarial. É uma solução premium para as empresas, a par com o já conhecido Volkswagen Passat Variant.

O novo Arteon traz consigo uma versão com motorização híbrida Plug-in PHEV, que tem uma dupla vantagem para as empresas, sendo a primeira no âmbito ambiental e, a segunda, no âmbito fiscal onde está muito bem posicionado para dar resposta às frotas e aos clientes do setor empresarial.

Toda a gama Arteon é uma verdadeira proposta de valor, que se distingue das outras ofertas premium do mercado quer pelo seu tamanho (distância entre eixos, espaço interior, entre outros), quer pela quantidade de tecnologia a bordo – onde o VW Arteon é claramente superior aos seus concorrentes mais diretos – mantendo, contudo, a competitividade nos escalões de preço, típicos deste setor frotista.

Estratégia da Volkswagen

A Volkswagen com a introdução do seu modelo ID3 veio reforçar a sua visão de ter uma mobilidade individual livre de emissões. O compromisso da Marca em ser neutra do ponto de vista de carbono em toda a sua frota em 2050 sai assim reforçado.

Por este motivo, o VW Arteon PHEV vem reforçar este posicionamento da nossa marca. Embora não sendo um automóvel 100% elétrico, é claramente um modelo que está a caminho de alcançar zero emissões, aquilo que denominamos como “way to zero”. Este caminho faz-se com duas componentes: através da ampliação da gama de modelos elétricos ID (onde teremos o ID4 e o ID5 ainda este ano), e também no reforço das soluções híbridas plugin onde o Arteon é um player de grande importância para a nossa estratégia.

Com o Arteon PHEV a Volkswagen consegue dispor de um TCO com excelentes valores, o que permite uma renda para as empresas com valores muito competitivos, para além do enquadramento favorável no escalão de Tributação Autónoma. Temos, com tudo isto, a expectativa de alcançarmos um bom volume de vendas com este modelo híbrido, sobretudo junto às empresas, o que tornará o novo Arteon num dos “embaixadores” do nosso percurso “way to zero”.

O Arteon PHEV já está disponível no mercado nacional e em toda a nossa rede de concessionários, onde estamos a fazer uma abordagem personalizada junto das gestoras de frotas e dos nossos principais clientes. Além disso, com este modelo, seremos mais competitivos na abordagem de outras empresas, e de outras áreas de negócio, visando alcançarmos um espectro cada vez mais alargado de clientes frotistas, para a marca Volkswagen em Portugal.

Aumento de quota nas empresas

A Volkswagen reforça no ano de 2021 a sua oferta a empresas com soluções muito orientadas para ao seu negócio. Para além da disponibilidade das viaturas elétricas da família ID., o portfolio da marca tem em destaque a sua ofensiva PHEV (Plug-in Hybrid).

Assim, o VW Arteon, o Arteon Shooting Break na sua versão PHEV são duas soluções empresariais muito ajustadas à nossa realidade, mesmo dentro deste novo Orçamento de Estado que, como sabemos, retirou muitos modelos automóveis dos anteriores escalões de Tributação Autónoma. Continua a ser um modelo fiscalmente aceite, ou seja, com mais de 50 km de autonomia em modo 100% elétrico (ciclo WLTP) e com menos de 50 gramas de CO2, em ciclo combinado.

De referir que em 2020, com o Passat GTE e com a introdução do Golf GTE, a marca Volkswagen voltou a conquistar uma importante quota de vendas nas frotas eletrificadas em Portugal, que será ainda maior com a nova gama Arteon. Além disso, ainda temos três outras gamas de modelos que se enquadram nas frotas em geral. Uma é o Volkswagen Tiguan, que inaugura a motorização Híbrida Plug-in. Uma solução de mobilidade, fiscalmente aceite nas empresas e que tem tido bastante procura.

No primeiro escalão de tributação Autónoma, a Volkswagen inclui um SUV, o T-ROC, modelo feito em Portugal, e um monovolume de 7 Lugares, o Touran ambos com motor 2.0 TDI. Estas duas soluções, juntam-se assim ao recém lançado Volkswagen Golf, 100% digital e alargam as soluções de mobilidade para empresas num segmento altamente competitivo onde a Volkswagen vem diversificar a sua oferta. É importante dar às empresas ferramentas de mobilidades ajustadas às suas políticas e estratégias e estamos certos de que o conseguimos”, destacou Nuno Serra, diretor de marketing da marca VW em Portugal.

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com