Lexus UX300e – criar novas rotas na história dos automóveis

by on 10 Junho, 2021 in Ensaios / Assessment, Frotas

Lexus UX300e – criar novas rotas na história dos automóveis

O lançamento do Lexus UX300e, primeiro SUV 100% elétrico da marca e do Grupo Toyota, é o culminar dos objetivos traçados em 1983 pelo então presidente da empresa, Eiji Toyoda, de se fabricar um automóvel elegante, silencioso e inovador.

Mas vamos aos factos históricos. O Grupo Toyota, nasce no Japão em 1937, pelas mãos do seu fundador Kiichiro Toyoda, desenvolvendo tecnologias para teares automáticos, com a finalidade de confecionar tecidos, sendo esta a base comercial para anos mais tarde, se iniciar na produção automóveis. Hoje, para além de carros, o Grupo Toyota também está presente na produção e venda de barcos e respetivos motores.

Também no ano de 1937, mas na Europa, mais concretamente na cidade Hamburgo, no norte da Alemanha, era lançada à água a embarcação então denominada Albert Leo Schlageter, um navio construído no estaleiro da firma Blohm & Voss, sendo o terceiro de uma série de quatro navios construídos para serviço da Marinha Alemã.

Durante a 2ª grande guerra, o navio foi danificado e posteriormente capturado pelas forças americanas, sendo mais tarde “vendido” à Marinha do Brasil, pelo valor simbólico de 5 mil dólares, no ano de 1948, passando a chamar-se “Guanabara”, em homenagem à cidade da base naval, onde havia sido recuperado.

A história avança até 1962, quando o governo de Portugal, à procura de um veleiro para substituir o então NRP Sagres, já em final de vida, acaba por adquirir a embarcação “Guanabara” pelo valor de 150 mil dólares, incorporando-a na frota portuguesa, a 8 de fevereiro de 1962, fazendo a sua estreia, em águas nacionais, no dia 23 de junho daquele mesmo ano.

Desde então, o atual Navio Escola Sagres passou a “escrever” uma nova história para a Marinha de Portugal; tanto na formação; quanto na representação de Portugal, e da Marinha Nacional, como uma embaixada itinerante nos 5 continentes. Divulgando um pouco mais da nossa cultura, língua e o vigor dos nossos quase 800 anos de história, enquanto estado-nação livre mais antigo da Europa.

Conhecedor

Para enaltecer a conjugação destes acontecimentos históricos, convidamos o atual comandante do NRP Sagres, o Capitão de-fragata António Manuel Maurício Camilo. Lisboeta de nascimento, e homem do mar por vocação, comandante do Navio Escola Sagres desde 17 de agosto de 2017.

António Camilo (CFR) comenta-nos que “trata-se de uma feliz coincidência. Quando aceitei o convite, não fazia ideia que o modelo seria Lexus UX300e. Digo isto, porque estive na iminência de adquirir um modelo desta marca (o UX 250h), mas por diferentes razões, acabei por comprar um Toyota Corolla Sedan híbrido da atual geração. Eis que tenho agora a oportunidade de assumir os comandos do primeiro SUV totalmente elétrico do Grupo.

Como resido no distrito de Torres Vedras, e tenho que deslocar-me regularmente à Base Naval de Lisboa, localizada em Almada, necessito de um automóvel fiável, que permita uma condução segura e confortável. Percorro muitos quilómetros por semana, e a segurança, fiabilidade e conforto, são fatores que considero essenciais num automóvel de passageiros.

Em estrada

Conduzir um modelo 100% elétrico, como este Lexus UX300e, permite avaliar a questão da autonomia dos carros elétricos. Tenho um bom termo de comparação: o modelo Toyota que conduzo tem motorização híbrida, sendo muito poupado nos consumos. É claro que a autonomia e os consumos de um automóvel, também dependem da forma como conduzimos, das condições de estrada, do trânsito, e das condições atmosféricas.

A autonomia do carro elétrico entrou na minha equação, mas o percurso entre Torres Vedras-Almada-Torres Vedras, e alguma saída não programada, não me deixa margem para o carregamento longo de um motor elétrico. Com a motorização híbrida a gasolina, não tenho esta preocupação do carregamento. Naturalmente que consigo registar uma boa economia nos consumos, graças ao modo elétrico do Corolla, e creio que é neste ponto que a Lexus se beneficiou em muito da tecnologia híbrida da Toyota para desenvolver este UX300e.

Experiência

A minha ligação à Toyota, advém da orientação por pessoas ligadas à marca que são da minha confiança. Depois, porque na altura tinha a melhor gama híbrida do mercado e, terceiro, porque a minha experiência de condução do modelo Corolla, quando tivemos que permanecer na cidade de Buenos Aires, na Argentina (na interrompida viagem de circum-navegarão do Navio Escola Sagres) no começo de 2020, foi muito positiva.

A passagem de um modelo com motorização a combustão pura, para um modelo com motorização híbrida ou puramente elétrica, leva-nos a fazer uma adaptação do nosso estilo de condução, ajustado à suavidade e ao desempenho muito equilibrados, usufruir do conforto, da rota e até observar o estilo de outros condutores.

No tocante a este UX300e (modelo 100% elétrico) que estou a conduzir, e porque estamos a fazer o mesmo percurso que faço diariamente, sinto-me perfeitamente à-vontade em termos de volante, posto de condução e acesso aos comandos. Sempre que estou em autoestrada, aciono o cruise controll adaptativo, regulado para 110 km/h, o que torna a minha viagem sempre segura e equilibrada em termos de consumos.

Faço este percurso, há quase 30 anos e preciso eliminar o stress do trânsito, sobretudo à entra e saída da ponte de Lisboa. O conforto proporcionado por um motor eletrificado, a caixa automática e o ambiente a bordo, assemelham-se a um navegar tranquilo e suave, por águas conhecidas, mas com um por-do-sol sempre diferente.

Nasci e vivi em Lisboa até os meus 25 anos e quando casei, mudei-me para Torres Vedras. Sou um homem com muita experiência no mar, mas quando estou em terra, gosto de estar ao lado da minha família e dos meus amigos. Por isso, um automóvel tem de realizar com eficiência a sua principal tarefa de promover uma mobilidade segura. Assim, um automóvel que tenha estas qualidades, e naturalmente um preço ajustado, será sempre desejado e terá sucesso em qualquer mercado”.

Circum-navegação

De Torres Vedras, nosso ponto de recarregamento e de partida para este ensaio, o comandante António Camilo (CFR) conduziu o Lexus UX300e até à Base Naval de Lisboa, localizado Alfeite, em Almada, onde tivemos o privilégio de conhecer por fora e por dentro, o Navio Escola Sagres, embarcação histórica da Marinha Portuguesa.

Em terra, parqueado junto ao navio, temos o modelo ambientalmente mais evoluído da marca Lexus e o primeiro SUV 100% elétrico do Grupo Toyota. À nossa frente, encontramos o imponente Navio Escola Sagres, pertencente há quase 60 anos à armada portuguesa, tendo iniciado a sua história naval no mesmo ano de fundação do Grupo Toyota.

O Capitão-de-fragata António Camilo (que já esteve à frente do veleiro de instrução NRP Zarco e foi navegador das fragatas Sacadura Cabral e Corte-Real), leva-nos ao hall onde estão gravados, em placa dourada, os nomes dos comandantes da embarcação, inclusive o seu.

Mesmo ao lado, temos acesso à Sala dos Embaixadores, um ambiente exclusivo para acolhimento de autoridades e convidados, quando a Sagres está atracada ou em missão no estrangeiro. Na Sala de Comando, temos o envolvimento histórico do navio; as honras recebidas pela Sagres, a escultura do Infante D. Henrique, regedor e patrono da Ordem Militar de Cristo, figura central no desenvolvimento das descobertas portuguesas e na dinamização da navegação.

Propulsão

Ficamos a saber que o NRP Sagres tem capacidade para uma guarnição de 9 oficiais, 16 sargentos e 103 praças (incluindo fuzileiros e mergulhadores). Em termos de dimensões, tem um deslocamento de 1900 tons; comprimento de 89,5 mts e a altura dos mastros é de 46 mts.

Sua propulsão por excelência é através das suas 10 velas redondas e das 13 velas latinas, totalizando 1971 m2 de superfície vélica e pode alcançar uma velocidade máxima de 17 nós (cerca de 32 km/h). E aqui temos a associação perfeita tanto do automóvel quanto do navio, nas questões ambientais, de utilização de energias alternativas, na capacidade do ser humano em resolver problemas e transformá-los em soluções.

Entre muitas e honrosas missões, o NRP Sagres já cumpriu 3 viagens de circum-navegação.

“A minha experiência aos comandos do Navio Escola Sagres é única; e necessitaria de muitas linhas para registar os acontecimentos e a gloriosa história desta embarcação. Contudo, e para fazer um paralelismo entre o navio e o automóvel, diria que a Sagres é uma das poucas embarcações que ensina o modo mais antigo e ecológico de se navegar; e o Lexus UX300e é uma das formas ecológicas de se deslocar em terra.

Espero que o meu modesto contributo para este ensaio promovido pela Automotive, consiga transmitir uma mensagem de valor e dignidade da nossa história e; de esperança, otimismo e confiança num futuro melhor para o nosso planeta”, finalizou o Capitão-de-fragata António Camilo, entrevistado na sua cabine por Eduardo Gaspar, diretor da Revista Automotive (foto acima).

Print article

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com