Volvo, Daimler e TRATON vão criar 1700 pontos de carregamento na Europa

by on 8 Julho, 2022 in Pesados

Volvo, Daimler e TRATON vão criar 1700 pontos de carregamento na Europa

As marcas de camiões Volvo, a Daimler Truck e o GRUPO TRATON (que inclui a Scania e a MAN), concluíram a etapa final para formação da joint-venture anunciada anteriormente, com o objetivo de desenvolverem uma infraestrutura de carregamento na Europa., tendo à frente Anja van Niersen (foto) que será a CEO neste projeto, para o transporte de carga neutro em carbono até 2050.

Conforme anunciado no ano passado, esta parceria visa instalar e operar pelo menos 1.700 pontos de carregamento de energia verde de alto desempenho junto às principais estradas, bem como nos centros de logística, estrategicamente localizados em toda a Europa. As marcas comprometem-se a investir 500 milhões de euros no total, o que passa a ser o maior investimento em infraestruturas de carregamento na indústria europeia de camiões pesados, ​​até à data.

Expansão

A parceria irá instalar e gerenciar as estações de carregamento para camiões e autocarros pesados. Será uma entidade autônoma, operando sob uma identidade corporativa própria e com sede em Amsterdão, Holanda, liderada por Anja van Niersen. A meta inicial e criarem uma rápida expansão da rede de carregamento necessária, além de investir em energia renovável para alcançar as metas climáticas da Europa, sendo acessível a todos os veículos comerciais pesados ​​na Europa, independentemente da marca.

Segundo Martin Lundstedt, presidente e CEO do Grupo Volvo, “este é um passo importante e esperado há muito tempo para alcançar a infraestrutura de carregamento necessária para a implantação e o sucesso de camiões e autocarros elétricos de longa distância.”

Martin Daum, CEO da Daimler Truck declarou que “é necessário aumentar o número de pontos de carregamento, para tornar o transporte elétrico de longa distância, através de uma solução viável para nossos clientes.”

Por fim, Christian Levin, CEO do TRATON GROUP, salientou que “iniciámos hoje uma nova etapa na rede de carregamento europeia, visando alcançarmos um transporte rodoviário de viaturas pesadas, ainda mais sustentável”.

Print article